Corações em harmonia

A vida, como a conhecemos, é absolutamente fugaz.

Durante nossa existência vivenciamos situações, pessoas e caos que, pouco importando onde estamos, parece nos seguir até que descobrimos as lições que devemos aprender e com elas sofremos uma grande mudança.

A vida passa rápido, as coisas se transformam numa velocidade alucinante e, por vezes, os homens nem dão conta do tempo, que é inexorável e acaba por nos transformar.

A vida, como ela é, é um processo de construção.

A vida nos dá, mas também nos tira.

A angustia de uma dificuldade, de uma perda, não pode superar a alegria de um novo amanhecer quando a todos é dada oportunidade de tentar de novo.

Daí a importância do exercício da fé raciocinada porque, para o bom viver é preciso que o homem entenda a verdadeira razão da existência.

Se em algum momento, por qualquer motivo, vieres a cair, levanta e segue adiante, sabendo que tudo é aprendizagem e passageiro.

Ainda que possamos vislumbrar somente cada dia de nossa existência, nossos dias, todos os dias, somos conduzidos a um único lugar, o lugar de onde viemos.

Por isso, é preciso praticar a caridade, sendo bondoso com outros e também conosco.

É importante lembrar que sempre, mas, sobretudo, nos momentos das nossas maiores angustias, somos amparados pelas mãos firmes e generosas do Pai, que não desampara nenhum de seus filhos.

Nos momentos de dificuldades, aquieta seu coração, aceita a prova que lhe é colocada, inclusive para poder enfrentá-la de uma maneira que as aflições sejam amenizadas.

Serenidade, confiança, resignação e fé, ajudam-nos a superar os momentos das nossas maiores dificuldades, porque mantêm os corações em harmonia.

Gov. do Distrito 4430 de Rotary International, ano rotário 2006/2007