Rotary Club São Paulo – Casa Verde comemora dois anos

Clube é um dos que mais se destaca dentro do Distrito 4430 de Rotary International com suas ações de benemerência

O jornal Semanário da Zona Norte, em sua primeira edição de abril de 2011, noticiava na primeira página: “Motivados pelo espírito de liderança sob a batuta de seu presidente fundador, Álvaro Gomes Júnior, com o decisivo aval do governador Robert Klingspiegel, o Rotary Club de São Paulo (RCSP) – Casa Verde nasce forte e com muitos projetos sociais que irão beneficiar a comunidade da Zona Norte. E isso realmente se concretizou, com a promoção de muitas ações de inestimável valor. Um jantar festivo com a presença de companheiros de vários clubes marcou, na noite de 22 de fevereiro, sexta-feira, no Clube Esperia, a comemoração do segundo ano de criação do Rotary Club de São Paulo (RCSP) – Casa Verde. Muito mais do que uma confraternização, o evento marcou a celebração de excelentes resultados obtidos pelo Rotary – Casa Verde em suas ações sociais voltadas para a comunidade da região. Mesmo com apenas dois anos, o clube hoje é um dos que mais se destaca dentro do Distrito 4430 de Rotary International.

Uma linda história

Presidente fundador do Rotary – Casa Verde, Álvaro Gomes Júnior, dizia durante o nascimento do clube que: “Nossa ideia é a de construirmos um clube feliz, formado por amigos que vão realizar um trabalho muito importante para a comunidade e proporcionando também, com isso, satisfação pessoal para cada um de nós companheiros.”

Quatro meses após a criação do clube, o presidente fundador Álvaro e sua mulher Regina Gomes passaram a batuta para o companheiro Reinaldo Pessôa, presidente humanitário, e sua mulher Aiko Soares e iniciava-se mais uma nova fase de sucesso.

“O perfil do clube sempre foi o de companheirismo, nunca perdendo o foco do lema “dar de si antes de pensar em si” e assim o ano rotário 2011/12 foi de muito trabalho para a comunidade. Em agosto de 2011, o Conselho Feminino realizou seu chá beneficente, obtendo extremo sucesso, pois a arrecadação obtida possibilitou a realização de uma acentuada e forte benemerência para a comunidade. Nesse compasso, a entidade asssitencial Aliança pela Vida (Alivi), que recebe e ampara crianças, algumas delas soropositivas teve suas necessidades supridas pelo Rotary – Casa Verde durante todo o ano, inclusive com a realização de festas para o Dia das Crianças, a Páscoa e o Natal, eventos nos quais companheiros do clube e seus familiares tiveram participação marcante. A benemerência não parou por aí e a Casa Santa Olímpia, que passava por dificuldades, foi brindada pelos companheiros Rotary – Casa Verde com a doação de um refrigerador de grande porte e um aparelho de TV, equipamentos de que tanto necessitava. Nosso companheiro Álvaro nos possibilitou que também pudéssemos prestar nosso apoio ao Centro de Aprendizado e Apoio ao Primeiro Emprego – Caape da Vila Maria, que proporciona o ensino específico para a inserção dos jovens no mercado de trabalho, além de fornecer cerca de 140 refeições diária. O Caape forma anualmente 300 jovens, 150 em cada semestre e bolsas de estudos para o Ensino Superior são fornecidas a mais de vinte deles, possibilitando que ingressem em carreiras diversificadas, um projeto, que aliás, neste ano de 2013 vai oferecer mais dez bolsas. Na sequência, no ano rotário 2012/13, chegaram o presidente transformador Reynaldo Peres e sua mulher Ana Lúcia, que brilhantemente está à frente do Conselho Feminino, tendo realizado mais um chá beneficente com enorme sucesso. Com o fruto desse trabalho, foi possível doar 100 cadeiras de rodas para o Hospital e Abrigo D. Pedro II, no Jaçanã, além do suprimento de fraldas geriátricas e material de higiene pessoal, bem como 185 jogos de cama e 100 cobertores. A todos do Rotary – Casa Verde que colaboraram, nos ajudaram, que mantêm acesa a chama da união, aos que doaram e aos que se doaram, àqueles que incansavelmente trabalharam na seara do bem, nosso muito obrigado. Portanto, ao comemorarmos dois anos de atividades do clube, nosso desejo é o de que sigamos em frente, pois o campo é grande, o arado é pesado, mas o coração de quem está disposto a servir é sempre forte e generoso. Que Deus continue abençoando a todos nós”, afirmou o companheiro Reinaldo Pessôa, presidente humanitário no ano rotário 2011/12.

União

Reynaldo Peres, atual presidente do Rotary – Casa Verde, destaca que a união é a marca registrada do clube com relação à prática de ações sociais. “Procuramos dar sequência ao trabalho de nossos antecessores, Álvaro Gomes Junior e Reinaldo Pessôa e, muito em breve, com a chegada na presidência do companheiro Batista Verardi Neto, a continuidade das ações do clube é uma certeza. Nosso ideal de servir nos dois anos dos Rotary – Casa Verde é algo que sempre tem sido nossa prioridade, pois temos ajudado várias entidades e temos também o Caape da Vila Maria, que é nosso carro-chefe, bem como prestamos auxílio a escolas públicas no bairro da Casa Verde. Pretendemos agora, no centenário de aniversário da Casa Verde participar ativamente da festa e ajudar a Subprefeitura a programar suas atividades de comemoração, que será um evento realmente marcante na Zona Norte. E contamos com a divulgação do Semanário da Zona Norte, bem como também para acompanhar o nosso trabalho social, pois temos ajudado muita gente necessitada. Para mim e minha mulher Ana Lúcia, estes quase oito meses na presidência do Rotary – Casa Verde têm sido gratificantes, pois nos envolvemos ainda mais e fortalecemos as relações familiares, pois temos o apoio e a participação da nossa filha, da minha sogra, da tia de minha esposa e isso é maravilhoso. Com isso, nos ajudamos a ajudar as pessoas e todos os companheiros também têm nos auxiliado demais.

No Rotary – Casa Verde temos o sentimento igual ao de uma corrida de revezamento, quando um entrega o bastão para o próximo e nos apoiamos mutamente e o clube está sempre unido em torno das atividades humanitárias. A roda dentada do Rotary não para e no Rotary – Casa Verde estamos sempre irmanados em torno de um objetivo comum.”

Gratificação

Presidente fundador do Rotary – Casa Verde, Álvaro Gomes Júnior, disse que se sente cada vez mais gratificado com a possibilidade de servir ao próximo. “Teremos que evoluir muito e vamos conseguir isso, mas já realizamos importantes serviços para a sociedade, projetos que serão realizados neste ano. Muito em breve divulgaremos novos eventos que realizaremos e que certamente serão de grande valor para a comunidade da região. O que nos motiva a sermos rotarianos são as grandes amizades que fazemos dentro da instituição e isso é o mais importante de tudo. Porém, nossa maior gratificação é vermos a alegria de um trabalho maravilhoso, que propicia o bem ao próximo, como, por exemplo, os jovens que estão em cursos universitários por meio de nossa ajuda. Isso é algo que nos emociona e fico muito feliz pela possibilidade de ajudar ao próximo.”

Desafio

Batista Verardi Neto, presidente eleito do Rotary – Casa Verde para o ano rotário 2013/14, falou sobre o desafio que terá pela frente. “Realmente estaremos em breve assumindo uma responsabilidade muitos grande, pois estaremos dando sequência ao trabalho dos companheiros Reinaldo Peres, Reinaldo Pessôa e Álvaro Gomes Júnior, realmente uma tarefa difícil, mas temos nos preparado bastante. O Rotary – Casa Verde hoje completa seu segundo ano de vida e temos alcançado, graças a Deus, várias e importantes conquistas e também temos trabalhado por outras sendo que uma delas devem ser vinte bolsas de estudos para cursos universitários. Nosso clube é jovem, mas dentro de seus desígnios já tem muita tradição e força, pois tem trabalhado para o bem do próximo e isso temos alcançado. Temos por obrigação ajudar as pessoas, pois quando somos abençoados com algo a mais devemos repartir isso com os outros de alguma forma e isso é o que nos move. Como as diferenças e injustiças são muito marcantes em nosso país, dentro no universo no qual convivemos temos a obrigação de realizar algo de bom. Com certeza, esses dois anos do Rotary – Casa Verde realmente são para comemorarmos e, com certeza, esses são apenas os primeiros de muitos que virão pela frente, com trabalho, luta para que possamos cada vez agregar as pessoas, trazer novos companheiros e poderemos fazer ainda mais e melhor para aqueles que necessitam.”