Se eu pudesse a tudo mudar…

A passagem de ano sempre propicia momentos de reflexão e desejos de mudanças. Por alguns instantes, o homem avalia sua existência e, pelo menos alardeia, que mudará sua vida. É a predisposição para um novo despertar.

Porém, também é usual que tais desejos de mudanças não se concretizem, porque externados em momentos de euforia.

Entretanto, seria oportuno aproveitarmos a ocasião para um despertar verdadeiro com a necessária reforma íntima que levaria o homem ao encontro da sua verdadeira essência.

Se a humanidade tivesse esse entendimento e se colocasse à disposição para isso, certamente o mundo teria um ganho substancial de qualidade, porque prevalecia o amor e os homens viveriam o paraíso na Terra.

O espírito amigo do Irmão Atanásio, já há algum tempo, deixou-nos uma mensagem que traduz o seu sentimento em relação à mudança que faria no mundo se isso lhe fosse permitido, na qual diz:

“Ah, se a mim fosse dado o poder total de tudo mudar eu começaria mudando o mundo e onde houvesse ódio amor iria levar!
Tudo tem um princípio e desse princípio eu iria começar, dando aos que agiram cegamente a luz da Verdade para Jesus não precisarem crucificar.

A eles foi dada a oportunidade de compreensão e regeneração, mas a ambição da riqueza, do orgulho, do poder, gritou mais alto e os homens agiram errado para mais tarde o sofrimento carregar.
Se eu pudesse a tudo mudar…!

Voltaria o tempo há dois mil anos atrás e Jesus estaria de corpo presente entre todos sempre ensinando, dando exemplos de amor, para o nosso próprio bem estar.

Se eu pudesse a tudo mudar…!

Mudaria os que pensam erradamente. Tiraria de corações embrutecidos o ódio, a violência, a inveja e outras coisas mais, e colocaria em lugar o amor, a paciência, a calma, a compreensão, a amizade.

Se eu pudesse a tudo mudar…!

Não deixaria existir a guerra, a fome, a sede que, por ambição, traz o desespero, o sofrimento humano, a dor.

E mudaria tudo de forma certa, trazendo Jesus novamente na Terra para que aqui vivesse entre todos, mas só que agora com amor, compreensão e eu O ajudaria na Sua nobre missão” (in Brado à Juventude, Se Eu Pudesse a Tudo Mudar, pg. 30/31, 4ª edição, Gráfica Método, São Paulo, 2006).

Que o ano que se inicia possa propiciar um despertar diferente, que provoque no seu íntimo o desejo de fazer o que for necessário para melhorar e ser feliz, a partir de uma verdadeira reforma moral. Isso está adstrito à vontade e ação de cada um.

Gov. do Distrito 4430 de Rotary International, ano rotário 2006/2007